Tradições em cerimônias de formatura: conheça o significado por trás de cada uma delas

É quase impossível falar sobre formatura sem lembrar de todas as tradições e rituais que marcam esse momento único na vida de milhares de formandos.

Usar a beca no grande dia, fazer um discurso emocionante e jogar o capelo para o alto são apenas alguns dos rituais mais comuns que você já deve ter vivenciado ou visto em algum filme americano. A verdade é que a maioria dessas tradições são comuns em várias universidades do mundo e representam algo muito significativo para os estudantes. 

De maneira geral, elas marcam o rito de passagem do formando para uma nova fase da sua vida. Mas, neste artigo, você verá que esses costumes carregam outros significados muito importantes.  

Quer saber o simbolismo por trás de cada tradição em cerimônias de formatura? Fique com a gente até o final.

Cerimônia de formatura: quando e onde surgiu

As cerimônias de formatura surgiram entre os séculos XI e XII, nas universidades medievais de Paris, criada em 1214, e de Bolonha, criada em 1150.

Naquela época, a oferta de cursos não era tão ampla quanto hoje. As principais áreas de estudo eram voltadas para a área da saúde e ciências humanas, com os cursos de Medicina, Direito e Teologia. Assim, após concluir a graduação, os alunos recebiam um “testemunho de habilidade” em uma cerimônia de entrega.

Esse era um documento equivalente aos diplomas que os formandos recebem atualmente das universidades.

Mesmo após anos, os eventos realizados em celebração à conclusão de um curso permanecem. Em alguns lugares, ainda, há certas tradições que marcam esse momento e o tornam ainda mais significativo para milhares de pessoas, formandos, familiares e amigos.

Principais tradições em cerimônias de formatura

Se você está prestes a se formar ou conhece alguns dos rituais realizados em cerimônias de formatura, provavelmente já deve ter se questionado quanto aos significados por trás de cada tradição.

Afinal, por qual motivo os alunos usam becas? Ou, então, por que é comum jogar o capelo para cima após a entrega do diploma? É o que mostraremos a seguir.

1. O uso de becas pelos formandos

As tradicionais roupas usadas na colação de grau tiveram origem na magistratura francesa e foram levadas para o ambiente acadêmico a partir do século XIII. Os franceses sempre tiveram o costume de usar trajes diferentes para ocasiões especiais, como audiências, júris ou solenidades.

Mas, no contexto da formatura, a beca foi adotada pelas instituições de ensino com o surgimento da reitoria. O objetivo era que os formandos usassem um traje especial que os diferenciassem dos demais convidados na cerimônia.

Hoje, no entanto, algumas universidades possuem seus próprios modelos oficiais, com diferenças de formas e cores. Em geral, o traje é composto pela beca (uma espécie de toga longa com mangas compridas), pelo capelo, Jabor (posicionado abaixo do pescoço) e pela faixa colocada em volta da cintura, que varia de acordo com a cor do curso.  

Algumas faculdades permitem, ainda, que os alunos personalizem alguns elementos do traje, como o capelo. Na Universidade de Notre Dame, em Indiana (EUA), por exemplo, os formandos do curso de Arquitetura podem enfeitar o famoso chapéu com prédios, pontes e outros tipos de edificações.

2. Chuva de capelos

Não, a chuva de capelos nas cerimônias de formatura não acontece só nos filmes americanos. Em diversas universidades do mundo, inclusive no Brasil, esse é um ritual indispensável e aguardado por todos os formandos.

Acredita-se que a tradição tenha surgido nos Estados Unidos, em 1912, pelos novos fuzileiros da Academia Naval do país. Logo quando os soldados recebiam o diploma, toda turma atirava seus chapéus para o alto de forma espontânea, em comemoração à grande conquista.

Aparentemente, os formandos acadêmicos aderiram à ideia e passaram a jogar seus capelos pela sensação de dever cumprido e felicidade pelo encerramento de mais um ciclo em suas vidas.

Então, quando chegar a sua hora de atirá-lo para o alto, faça com vontade e lembre-se de tudo o que você passou para chegar até esse momento. Aproveite para comemorar esse momento com seus amigos e familiares. 

3. Juramento dos formandos

Esse é um dos momentos mais importantes da cerimônia de colação de grau, pois simboliza o comprometimento do formando com a sua área de atuação.

Apesar de não haver registros de quando e onde essa tradição surgiu, ela é realizada em diversas universidades do mundo, por alunos de diferentes cursos.  

O juramento tem o objetivo de fazer com que os formandos prometam, publicamente, serem responsáveis com a profissão e honrar o diploma de acordo com os princípios éticos da sua área. Trata-se de um compromisso firmado para exercer seu ofício com dignidade e respeito ao ser humano.

Em geral, a leitura é feita por um aluno escolhido pela turma. Durante a solenidade, os demais devem repetir, de pé e com a mão direita estendida, tudo o que for dito pelo juramentista. 

A ideia é que o estudante recém-formado lembre-se desse momento sempre que for necessário para conquistar uma trajetória profissional de sucesso. 

5. Entrega do anel de formatura

Outro ritual muito comum em cerimônias de formatura é a entrega dos anéis aos formandos. 

 

A origem dessa tradição é incerta. Porém, os indícios mais relevantes indicam o seu surgimento nos Estados Unidos, na Academia Militar dos Estados Unidos, em West Point, pelos alunos da turma de 1835. A ideia do anel surgiu do desejo de representar os laços fortes criados pelos colegas da Academia. 

 

Assim, o acessório servia como um lembrete de amizade e de tudo que passaram ao longo dos anos de formação. Hoje, no entanto, o item, além de companheirismo, representa a materialização de um sonho e a superação de uma etapa desafiadora para muitas pessoas.

 

Tradicionalmente, o formando deve usar o anel de formatura no dedo anelar. Na teoria, isso garante a atração do sucesso e reconhecimento profissional. Outro detalhe importante é a cor da pedra preciosa colocada no acessório, definida de acordo com o curso e área de atuação.  

E o baile de formatura?

No Brasil, a colação de grau é uma cerimônia sem a qual o estudante não se forma. É também o evento em que a maioria dos rituais acontece, como esses que mostramos ao longo do texto. 

 

Mas não para por aí! Existe ainda a tradição de fazer uma grande festa em comemoração a essa grande conquista. Em contraste com a formalidade da colação, as festas são um momento de descontração muito aguardado pelos formandos. 

 

No Brasil, os bailes de formatura tomaram uma proporção muito grande e, hoje, são muito importantes para reunir a família e amigos daqueles que concluíram uma grande etapa de suas vidas. 

 

E você, já viu ou viveu algum desses momentos?

 

Existem outras tradições que marcam essa fase única. Muitas delas, no entanto, se perdem com o tempo e tornam-se menos comuns. Mas, independente disso, elas são lindas e repletas de significados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *