Simbolo da medicina: qual o significado?

Muitos profissionais e estudantes da área de medicina se perguntam constantemente sobre o significado do símbolo da medicina. Apesar de ser tema nas primeiras aulas teóricas do curso de medicina, é comum que algumas pessoas ainda permaneçam com dúvidas sobre a origem deste emblema!

E você, se pergunta de onde veio a cobra representada no emblema da medicina? Separamos neste post, tudo o que você precisa saber sobre o significado, origem e curiosidades do símbolo da medicina. Continue lendo!

O significado do simbolo da medicina

O símbolo da medicina é representado por uma serpente entrelaçada em um bastão de madeira e é fielmente conhecido como Bastão de Asclépio ou Esculápio.

A cobra do símbolo da medicina representa o símbolo do renascimento e fertilidade, visando não apenas a vida mas também, o renascimento de pessoas enfermas. 

Já o Bastão representa autoridade e poder divino. Ou seja, mesmo que os médicos tenham o dom do conhecimento e habilidades únicas, não são eles os responsáveis por decidir entre a vida e a morte de alguém.

Existem contradições nessas representatividades e significados, que por muitos anos foram abordadas mas não tiveram voz suficiente para desacreditar o emblema. Como por exemplo, o fato de cobras representarem morte e destruição na mitologia grega.

A origem do simbolo da medicina

Existem várias histórias que contam diferentes versões sobre a criação do símbolo da medicina. Dentre elas, a mais conhecida e contada popularmente nas faculdades é a lenda relatada por Hesíodo.

Esculápio era filho de Apolo e Corônis. Naquela época, era comum o incesto e por isto, Diana (irmã e uma das mulheres de Apolo) em meio à uma crise de ciúmes, matou Corônis que estava grávida de Apolo.

Apolo retirou a criança do ventre de Corônis e o nomeou de Esculápio. A criança foi entregue ao centauro Quíron, na intenção de que ele ensinasse ao filho as artes da cura e medicina. Com o passar dos anos, o menino se mostrou inteligente e habilidoso, superando muito rápido o mestre Quíron.

Já homem, Esculápio fazia recentes visitas aos templos e em uma ocasião, uma serpente se enrolou no cajado que ele carregava consigo. Mesmo com todos os esforços para removê-la, ela sempre voltava ao mesmo lugar, na mesma posição. Normalmente, o cajado seria deixado para trás e substituído por outro mas, Esculápio o carregava com a serpente por todos os lugares onde passava.

Ele se tornou o deus da medicina e o seu cajado, o símbolo da atividade médica. Mostrou que o dom da cura estava presente em seu sangue quando provou que conseguia ressuscitar pessoas que já haviam morrido. 

Reza a lenda que, Plutão ficou receoso com o dom de Esculápio pois temeu que com tantas curas, o número de almas que chegavam constantemente em seu reino fossem diminuir. Plutão recorreu a Júpiter, que matou Esculápio com um raio.

Mesmo com a morte fatal, Esculápio nunca foi esquecido e é fonte de inspiração para todos os que querem se tornar médicos um dia!

Curiosidades sobre o simbolo da medicina

Algumas pessoas ainda tem dúvidas sobre o caduceu e se é possível utilizá-lo como símbolo da medicina. A resposta é NÃO.

Se você andou pesquisando recentemente sobre o símbolo da medicina, com certeza deve ter visto um emblema parecido com o Bastão de Asclépio. Mas a verdade é que, o símbolo representado por um bastão com duas serpentes entrelaçadas e asas no alto, não representa EM NADA a Medicina. O nome deste emblema é caduceu de Hermes ou caduceu de Mercúrio e existe antes mesmo do símbolo da medicina

O caduceu de Mercúrio é o símbolo oficial do comércio e portanto, não deve ser confundido com o símbolo da medicina.

A confusão entre os dois acontece pois, além das serpentes estarem sempre ligadas à cura e consequentemente, a atividade médica, o caduceu de Hermes também é muito utilizado para procura de mortos e feridos em campos de batalha

Este equívoco está desfeito, detalhadamente, no site oficial do Conselho Federal de Medicina.

E aí, gostou de entender um pouco mais sobre a origem e significado do símbolo da medicina? Você chegou a se confundir entre o Bastão de Esculápio e caduceu de Mércurio? Conta pra gente!

Para mais conteúdos como este, acompanhe a Book Convites nas redes sociais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *